Metodologia

METODOLOGIA DA PESQUISA

Título da pesquisa

Pesquisa Nacional de Inovação em Tecnologia Assistiva – 3ª edição – 2011-2013.

Objeto

Identificação e caracterização das instituições e dos projetos (pesquisas, produtos e serviços) inovadores no campo da Tecnologia Assistiva para a inclusão social de pessoas com deficiência mobilidade reduzida e pessoas idosas.

Objetivos e finalidade da pesquisa

  • Contribuir para a elaboração de políticas públicas voltadas a pessoa com deficiência, com mobilidade reduzida e/ou idosos, visando a melhoria da qualidade de vida e inclusão social;
  • Realizar levantamento de informações sobre a inovação na área de Tecnologia Assistiva no Brasil;
  • Mapear as instituições no Brasil que produzem pesquisa e desenvolvimento de produtos e serviços na área de Tecnologia Assistiva para a inclusão social de pessoas com deficiência, mobilidade reduzida e/ou idosos;
  • Caracterizar as instituições no Brasil que produzem pesquisa e desenvolvimento de produtos e serviços na área de Tecnologia Assistiva para a inclusão social de pessoas com deficiência, mobilidade reduzida e/ou idosos;
  • Conhecer as competências do Brasil em pesquisas e inovações tecnológicas na área da Tecnologia Assistiva;
  • Reunir informações de qualidade para subsidiar políticas públicas na área de Ciência e Tecnologia para inclusão social;
  • Favorecer um intercâmbio de informações entre instituições, empresas e usuários de tecnologia assistiva;
  • Possibilitar que os usuários de tecnologia assistiva e os especialistas que trabalham para promover a reabilitação e a acessibilidade avaliem se as pesquisas e as inovações tecnológicas que vem sendo realizadas estão atendendo as pessoas com deficiência;
  • Propiciar canal de informação para que pessoas com deficiência, com mobilidade reduzida e/ou idosos, possam se beneficiar de melhores conhecimentos a respeito das pesquisas, produtos e serviços sobre Tecnologia Assistiva.

Ações preliminares

  • Compreensão sobre as características do desenvolvimento de inovação na  área de Tecnologia Assistiva;
  • Revisão de literatura – unificação de conceitos a serem utilizados na pesquisa;
  • Levantamento do arcabouço legal (nacional e internacional);
  • Atualização do questionário com vistas ao ajuste do instrumento de investigação às condições do contexto atual desta 3ª edição da PNTA;
  • Atualização da matriz de dados com informações de contato dos pesquisados das edições anteriores da PNTA;
  • Desenvolvimento de atualizações no sistema do Formulário Web conforme novo questionário ajustado para a 3ª edição da PNTA.

Público alvo

A pesquisa direciona-se a investigar quatro categorias de público-alvo:

  • Instituições acadêmicas que fazem pesquisa e/ou extensão em Tecnologia Assistiva;
  • Entidades e/ou órgãos do setor público não acadêmicos;
  • Empresas que desenvolvem produtos e/ou serviços de TA; e
  • Entidades do terceiro setor voltadas a pessoa com deficiência.

Mapeamento e seleção do público alvo

Os contatos e dados institucionais básicos dos potenciais respondentes da pesquisa foram selecionados através de pesquisa em fontes variadas:

  • Consulta a publicações e materiais publicitários da área da Tecnologia Assistiva;
  • Participação em feiras e eventos relativos à Tecnologia Assistiva;
  • Consulta ao banco de dados do Catálogo Nacional de Produtos de Tecnologia Assistiva;
  • Consulta ao banco de notícias sobre Tecnologia Assistiva do Portal Nacional de Tecnologia Assistiva;
  • Identificação das Agências de Fomento no Brasil;
  • Identificação de instituições acadêmicas, departamentos, núcleos, grupos de professores, faculdades e potenciais respondentes desta edição da pesquisa;
  • Contato com agências solicitando indicação de instituições com pesquisas na área de T. A. nos últimos 5 anos;
  • Listagem dos centros de ensino estaduais e federais;
  • Levantamento das instituições que submeteram projetos na área de Tecnologia Assistiva à FINEP – edital 0009/2005 –  Ministério da Ciência e Tecnologia;
  • Consulta ao banco de dados da Fundação Banco do Brasil;
  • Listagem dos Núcleos de Tecnologia Assistiva coordenados pelo CNRTA;
  • Lista de contatos de outras entidades; e
  • Divulgação pelos próprios pesquisadores.

Ambiente de investigação – a Internet

A internet é o ambiente desta pesquisa. Isso implica em tomar ciência sobre a natureza de um ambiente de pesquisa considerado assincrônico, ou seja, onde não há a interação direta e simultânea entre pesquisador e o sujeito da pesquisa.

Basicamente, existem dois tipos de pesquisa assincrônica. No primeiro tipo, um questionário da pesquisa é enviado por correios (eletrônico ou convencional) para uma lista de potenciais respondentes que, ao ler sobre a apresentação e os objetivos da pesquisa, são encorajados a responder ao questionário e, após seu preenchimento, remetê-lo de volta para os responsáveis pela pesquisa em questão.

O segundo tipo desenvolve um procedimento de pesquisa realizado em ambiente online, no qual o respondente deve preencher um Formulário Web padrão, disponibilizado em endereço específico na internet.

Considerando as vantagens e limitações dos dois tipos existentes desta forma de pesquisa, optou-se por uma combinação de ambos. Para um conjunto de diferentes tipos de instituições, encaminha-se, via correio eletrônico (e-mail), uma carta de apresentação na qual expõe-se o objetivo da PNTA. Nela, convida-se o potencial sujeito da pesquisa que acesse, através de um link ao final da carta, o sítio (site) da PNTA na internet (ao invés de anexar um questionário padrão à mensagem e de solicitar ao destinatário que a remeta de volta preenchido aos responsáveis pela pesquisa). Neste site, o respondente é estimulado a preencher um Formulário Web desenvolvido conforme o fluxo lógico de questões padronizadas que compõem o questionário da PNTA.

Instrumento de  investigação – adequação para a 3ª edição

O instrumento de investigação da pesquisa é um questionário, preparado como Formulário Web, em decorrência da investigação ocorrer via internet.

A concepção inicial do questionário se deu para a primeira edição da PNTA (2005-2006), tendo sido utilizado o mesmo formato também na segunda edição da pesquisa (2007-2008). Contudo se verificou a necessidade de proceder ajustes ao instrumento para esta terceira edição, visando melhorar a estrutura, a compreensão para os respondentes vindouros e também tendo em vista demandas feitas pelo do Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação. No que se refere à estrutura, o questionário ajustado ficou dividido em seis partes:

  • a) Carta explicativa a respeito da pesquisa;
  • b) Identificação Inicial – (verificação se há atuação ou não da instituição em Tecnologia Assistiva)
  • c) Módulo I – Caracterização da Instituição
  • d) Módulo II – Inovação em Tecnologia Assistiva (TA)
  • e) Módulo III – Projeto(s) de Inovação em Tecnologia Assistiva (TA)
  • f) Módulo IV – Outro Aspectos sobre os projetos

Monitoramento e crítica

O processo de monitoramento e crítica dos questionários é realizado em dois níveis. No primeiro, o sistema executa, segundo regras de programação pré-estabelecidas, a verificação online referente à consistência das respostas assinaladas às questões do Formulário Web.

Por meio do painel administrativo do sistema, todas as pesquisas concluídas ou em andamento são acompanhadas on line pelos responsáveis da PNTA. Neste nível monitoramento, procede-se a verificação do status, a crítica e a validação das pesquisas concluídas.

Antes da determinação desse status, porém, o pesquisado estará habilitado a alterar sua pesquisa pelo modo de edição disponível no sistema on line. Pesquisas iniciadas e parcialmente preenchidas poderão ser concluídas a qualquer momento pelo respondente durante o período de vigência de coleta de dados. Pesquisas concluídas e validadas pelo procedimento de verificação não mais estarão disponíveis para edição. Isto é, o respondente poderá visualizar e/ou imprimir a pesquisa respondida, mas o campo (“botão”) de edição que o permite alterar suas respostas no questionário, não estará mais habilitado após a validação da pesquisa.

Glossário

A PNTA disponibiliza um glossário com  os principais conceitos da pesquisa, visando facilitar a compreensão dos respondentes da mesma.

Saiba mais:

Classificação Internacional da Funcionalidade da Deficiência e da Saúde (CIF)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s